Agregando notícias #8

GRANDE NOTÍCIA:
Benefícios para pessoas com deficiência agora contemplam pessoas com autismo

Uma nova lei, a Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012, assegura novos direitos às pessoas com autismo, sobretudo nos serviços de saúde, educação, assistência social, nutrição, moradia, trabalho, previdência e também, no que diz respeito ao acesso ao mercado de trabalho.

JNA partir de agora, as pessoas com autismo podem compor as cotas para deficientes que nas vagas de trabalho que as empresas precisam reservar para o cumprimento da Lei de Cotas (Lei nº 8.213/91). Em seu Artigo 1º, Parágrafo 2º, a nova lei diz “A pessoa
com transtorno do espectro autista é considerada pessoa com deficiência, para
todos os efeitos legais”.

Esta notícia é importante porque a nova lei representa um grande avanço no reconhecimento dos direitos das pessoas com algum tipo de transtorno mental.

Veja o vídeo e leia a reportagem do Jornal Nacional em: <http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2013/01/lei-equipara-pessoas-com-algum-tipo-de-autismo-aquelas-com-deficiencia.html>

Empresas inclusivas ganham benefícios com novo acordo

Um acordo firmado em dezembro de 2012, entre a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE/SP), o Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado de São Paulo (Sincovaga) e o Sindicato dos Comerciários de São Paulo, vem facilitando a inclusão de pessoas com deficiências no mercado de trabalho.

As empresas que precisam cumprir a Lei de Cotas passam, com este acordo, a trabalhar com prazos e metas, facilitando o trabalho de inclusão e evitando multas. “A partir da assinatura, os prazos serão: 30% da cota em 6 meses; 60% em 12 meses; 80% em 18 meses e 100% da cota em até dois anos”.

A contrapartida vem em forma de capacitação profissional das pessoas com deficiências que trabalharão nas próprias empresas, além de atendimento às necessidades de acessibilidade para que o trabalhador possa desempenhas as suas funções.

Além disso, “O acordo também prevê a troca de informações sobre vagas disponíveis e cadastro de currículos, ampliando as condições de captação da mão de obra”.

Leia a reportagem na íntegra na Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, em: <http://revistapegn.globo.com/Revista/Common/0,,EMI330505-17180,00.html>

Fernando de Noronha acessível

NoronhaA acessibilidade chegou em Fernando de Noronha. Recentemente, o governo do estado de Pernambuco anunciou a conclusão da construção de uma trilha acessível até a praia do Sueste. Além disso, a praia também foi equipada com cadeiras anfíbias, banheiros acessíveis e esteiras para acesso dos cadeirantes ao mar e conta com monitores treinados para auxiliar o mergulho das pessoas com deficiência.

Além do Sueste, há estudos para viabilizar acessos em outras três praias de Noronha. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, “Dentro do Parque Nacional Marinho, administrado pela concessionária Econoronha, (…) foram construídos 4.500 metros de trilhas que podem ser vencidas por um cadeirante e que levam à contemplação de símbolos do arquipélago como o Morro Dois Irmãos e ao ponto de apreciação de golfinhos”.

Veja a reportagem completa em: <http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1226608-fernando-de-noronha-faz-mudancas-para-ser-acessivel-a-turistas-com-deficiencia.shtml>.

Cadeirantes com mais mobilidade nos aviões

Skycare ChairCriada por Brian Liang, um estudante de desenho industrial, a Skycare Chair promete resolver alguns embaraços que os cadeirantes sofrem quando desejam fazer uma viagem aérea.

A cadeira de rodas para uso em aeronaves possui uma alavanca de controle frontal e por isso é mais estreita do que as cadeiras convencionais. Além disso, não possui braços (o que facilita a transferência do usuário entre a cadeira e os assentos) e pode ser armazenada nos compartimentos de bagagem.

Mais informações, acesse: <http://turismoadaptado.wordpress.com/2013/02/07/cadeira-de-rodas-especial-para-utilizacao-de-forma-independente-a-bordo-de-aeronaves/>

Qualificação profissional para pessoas com deficiências

Está sendo estudada a possibilidade de formalização de convênio para criação de cursos de qualificação profissional para pessoas com deficiências. Os envolvidos são o Sindicato da Indústria da Construção do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e a unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Itu (SP), uma unidade conhecida pela inovação no trabalho de acessibilidade. O objetivo é “criar uma metodologia de ensino e um calendário de cursos (…). Há ainda a possibilidade de treinar multiplicadores, que poderão disseminar pelo Estado os ensinamentos que adquirirem.” Estamos na torcida.

Fonte: <http://www.piniweb.com.br/construcao/carreira-exercicio-profissional-entidades/programa-promove-qualificacao-de-pessoas-com-deficiencia-277715-1.asp>

Botos da Amazônia ajudam na terapia de crianças com deficiências

bototerapiaA bototerapia, como é chamada, se propõe a levar os jovens com deficiências para interagirem com os botos, parentes dos golfinhos que habitam rios da Amazônia. O objetivo é ajudar a melhorar a autoestima desses jovens e funciona como complemento às terapias tradicionais.

Além disso, a atividade é de baixo impacto ambiental e ajuda na conscientização da importância da preservação do meio ambiente.

Mais informações: <http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/08/terapia-com-botos-ajuda-tratar-criancas-deficientes-na-amazonia.html>

Crianças com autismo podem apresentar melhoras significativas, diz estudo

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos estudou 34 crianças diagnosticadas com autismo e observou que os sintomas destes indivíduos desapareceram quando eles atingiram a idade adulta.

A pesquisa foi financiada pelo Instituto Americano de Saúde Mental e, segundo Thomas Insel, diretor do Instituto, “Embora o autismo geralmente persista durante toda a vida, esta descoberta permite pensar que esta síndrome poderia experimentar evoluções muito diversas”. Entretanto, os mecanismos do autismo ainda são pouco conhecidos e novas pesquisas são necessárias para ajudar a determinar os fatores que determinam a evolução do quadro, assim como a persistência de certos sintomas em algumas pessoas.

Fonte: <http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2013/01/21/internas_cienciaesaude,419092/sintomas-de-autismo-desaparecem-em-algumas-criancas-quando-elas-crescem.shtml>

Anúncios

Uma resposta em “Agregando notícias #8

  1. Pingback: Agregando notícias #9 | AgregA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s